Reserva do Itamaracá

Consiga a open house perfeita com essas dicas

Na hora de executar uma open house é importante se atentar aos detalhes, assim sua festa pode ser perfeita.
A decoração ficou pronta? Convide as pessoas mais próximas e apresente seu novo endereço. Em uma open house a ordem é abrir as portas, deixando a formalidade do lado de fora. Petiscos graciosos e fáceis de fazer dispensam pratos e talheres. E a bebida também é self-service. Assim, todo mundo curte muito mais. Inspire-se com outras ideias para receber em casa!
 
Open house (casa aberta, em inglês) é o nome que se dá à estreia da casa. O evento pede capricho, mas nada de estresse, pois as regras de etiqueta estão mais flexíveis. “Antigamente, chique era ter louças combinando”, diz Oghan Teixeira, da Ghee Banqueteria, em São Paulo. “Hoje, vale misturar materiais e inventar novas funções para objetos que já temos.” A pedido de MINHA CASA, Oghan criou um cardápio de petiscos para pegar com os dedos (a chamada finger food), que reduz a trabalheira de lavar pratos e mais pratos. O centro das atenções é a estação de mini cachorros-quentes adaptada a uma panela de fondue. No cantinho transformado em bar, cada um se serve sozinho, enquanto você fica livre para conversar e dançar ao som de uma trilha escolhida para divertir e integrar as pessoas. Tem jeito mais agradável de receber?
 
Open House sem estresse
Faça um teste: tente se lembrar dos coquetéis que marcaram a sua vida. Os eventos nas casas dos parentes, as festas de 15 anos, as formaturas… Agora congele toda aquela formalidade – e esqueça dela! Programar uma festinha hoje em dia, mesmo em casa, ficou muito mais simples, descontraído e gostoso – principalmente para quem recebe. Dê uma olhada no quadro a seguir, elaborado por Oghan Teixeira, sócio da Ghee Banqueteria, em São Paulo. Ele revela, item por item, as regras que caíram em desuso e as práticas alternativas, muito mais descoladas e jovens, que estão na moda. “O anfitrião precisa aproveitar a festa junto com os convidados, não pode ficar preocupado o tempo todo”, ele defende. Até quem nunca teve coragem de abrir as portas da casa vai se animar! Como era antes Como é agora As pessoas só recebiam em datas especiais: Dia das Mães, Natal, aniversários… Com isso, as festas acabavam sendo mais formais, planejadas com muita antecedência. Tudo serve como desculpa para chamar os amigos, não precisa ter motivo especial. Eventos para grupos pequenos, mais descontraídos, não exigem tanto planejamento. Salgadinhos empanados e fritos, além de empadinhas, eram itens obrigatórios no menu – quase sempre adquiridos prontos, acabavam esfriando até a hora da festa.
 
Os salgadinhos deram lugar a petiscos bem mais leves, sem tanta massa, que não pesam no estômago e mantêm a disposição dos convidados até o fim da festa. Só entram receitas que podem ser preparadas com antecedência, os anfitriãos precisam de tempo para se arrumar!
 
Vale usar copos e pratos do dia a dia, mesclar jogos descoordenados, inventar novas utilidades para as peças. Uma boa opção para quem não tem itens em número suficiente, ou não dispõe de espaço para guardá-los, é recorrer à locação: custa pouco, e você ainda pode variar cores e estilos a cada festa.O sistema é self service. Todos os petiscos e bebidas são arrumados de forma a permitir que os convidados se sirvam à vontade, sem cerimônia.
 
As receitas chegam em pequenas porções individuais, cada qual com sua colher – vale usar copinhos, canequinhas esmaltadas, taças de sobremesa…
 
Convite expresso
Quer convidar os amigos para sua festa de maneira fácil e rápida? Procure ajuda na internet, há sites que certamente podem ajudar. Confira duas dicas antenadas de Mayara Pillegi, designer da revista Minha Casa:
 
WebVites 
Você escolhe um tema para personalizar seus convites, adiciona os dados da festa, seleciona os convidados (usando os contatos de sua caixa postal e redes sociais) e ainda verifica quem confirmou presença. O site é prático, grátis e dispõe de passo a passo.
 
Trilha sonora 
Caprichar na trilha sonora é o primeiro passo para garantir o sucesso da festa. O músico Daniel Daibem, apresentador da rádio Eldorado FM, preparou uma seleção muito especial – e exclusiva – a pedido de Minha Casa. São dez músicas de estilos variados, capazes de levantar o astral da noite sem atrapalhar a conversa. Pode apostar: o CD da festa vai virar um hit!
 

River, Stay Away From My Door Dave Brubeck Quartet featuring Jimmy Rushing

Big Balls

AC/DC

Soul Dressing Booker-t and the Mg’s 

Alligator Boogaloo Lou Donaldson

Chatanooga Choo Choo George Benson

Sookie Sookie

Grant Green 

Shine On Harvest Moon Count Basie

Just You, Just Me Nat King Cole

Nem Vem Que Não Tem

Wilson Simonal

Boogaloo In Room 802 Willie Bobo

 
Em busca do brigadeiro perfeito 
Proprietária da Brigaderia, com três unidades em São Paulo, Taciana Kalili é uma autoridade no assunto: sua doceria produz nada menos do que 7 000 brigadeiros por dia. Sorte que ela não tem ciúme de suas receitas! Ela ensina como preparar alguns dos sabores gourmet da reportagem. Já para a cozinha!
 
BRIGADEIRO DE MARACUJÁ
 

Rendimento: 18 unidades

Tempo de preparo: 20 minutos

Ingredientes:

1 lata de leite condensado

1 gema 

3 colheres (sopa) de leite

3 colheres (sopa) de suco da polpa do maracujá coado

100 g de chocolate branco ralado (para enrolar)

sementes de maracujá (para decorar)

 
Modo de fazer:
 
Leve todos os ingredientes ao fogo brando, sem parar de mexer, até desprender do fundo da panela. Só acrescente o suco de maracujá no final. Depois de pronto, passe a massa do brigadeiro para um recipiente e deixe esfriar. Faça bolinhas com as mãos ligeiramente molhadas em água gelada, passe pelo chocolate ralado e acomode em forminhas. Decore com as sementes do maracujá sobre o docinho.
 
BRIGADEIRO DE CAPPUCCINO

Rendimento: 18 unidades

Tempo de preparo: 20 minutos

Ingredientes:

1 lata de leite condensado

1 gema

½ lata (a mesma medida do leite condensado) de café bem forte

50 g de cacau em pó (misturar ao café)

100 g de chocolate amargo ralado (para enrolar

Modo de fazer:
Leve todos os ingredientes ao fogo brando, sem parar de mexer, até desprender do fundo da panela. Depois de pronto, passe a massa do brigadeiro para um recipiente e deixe esfriar. Faça bolinhas com as mãos ligeiramente molhadas em água gelada, em seguida passe pelo chocolate ralado e acomode em forminhas. 

O que servir:

Os espetinhos caprese da Ghee Banqueteria unem bolinhas de mussarela, uma folha de manjericão fresco e tomates-cereja sem pele temperados com sal e um fio de azeite. O prato com pedestal em que são servidos foi improvisado: bastou uma placa redonda de porcelana (Serramar Brasil Shop, R$ 19), com 24 cm de diâmetro, sobre um potinho de cerâmica. Sem frituras, o cardápio pode ser elaborado mais cedo. Quando os convidados começarem a chegar, é só aquecer alguns itens – tudo no seu tempo, sem corre-corre. Porções pequenas são facilmente devoradas enquanto se está de pé, sem interromper o bate-papo. 

Para as brusquetas, use fatias de baguete comum. Sobre elas, ponha uma farta camada de queijo parmesão ralado grosso e varie as coberturas. Pode ser cogumelo shitake picado ou lascas de abobrinha com casca (foto), ambos salteados no azeite; tomates frescos em cubinhos com sal e pimenta-do-reino; ou só alecrim fresco. Leve ao forno e sirva. Salgadinhos são irresistíveis para acompanhar as bebidas, mas há um momento em que cai bem uma comidinha mais nutritiva. Pode ser uma saladinha substanciosa ou, nas noites frias, uma porção reduzida de sopa – ambas servidas em copinhos individuais. Tem bebida para gostos variados: cerveja, drinques à base de vodca e sucos de frutas sem álcool.

Tomates sem pele em lata, batidos no liquidificador com alho, sal e manjericão fresco, compõem o molho para as salsichinhas. Como acompanhamento, sirva batata palha, maionese, milho, ervilhas e o que mais desejar.

Bebidas: 

As bebidas não alcoólicas surpreendem pela mistura de sabores. Uma delas une polpa de melancia batida com suco (e sementes!) de maracujá. A outra, ainda mais refrescante, leva suco de caju aromatizado com folhas de hortelã – use um galho inteiro. Garrafas transparentes valorizam o conteúdo colorido.

Deixe à mão, no banheiro, uma cestinha com envelopes de sal de frutas, fio dental, enxaguante bucal, lenços descartáveis e toalhinhas individuais.  

Brigadeiros gourmet estão na moda e não há quem resista a eles. Sirva uma degustação no final da noite: todo mundo vai se sentir criança de novo! Macios e cremosos, os brigadeiros são a bola da vez quando o assunto é doce. Para esta degustação, a Brigaderia, de São Paulo, reuniu quatro sabores: meio amargo, cappuccino, paçoca e maracujá (R$ 3 cada). A placa de vidro (30 cm), cortada por um vidraceiro e apoiada sobre um potinho de sobremesa, exibe os docinhos com pompa e circunstância 

Fonte: abril.com.br