Reserva do Itamaracá

Condomínio: o que precisa para ser síndico e como escolher o melhor candidato?

De um lado os moradores dos prédios precisam escolher um candidato para ser o síndico do edifício. De outro, os interessados ao cargo possuem dúvidas a respeito do que precisam para concorrer à vaga.
Antes de mais nada, o diretor da Paris Condomínios, José Lampolsky, explica que os condôminos não só devem participar das eleições de síndico, como devem votar com muita consciência, pois um condomínio mal administrado pode trazer grandes prejuízos financeiros para o proprietário e desvalorizar o imóvel.
Requisitos:
O candidato a síndico deve demonstrar que tem conhecimento sobre o condomínio e suas necessidades. Precisa ter tempo e disponibilidade para cumprir as inúmeras funções e para se relacionar com os moradores. Deve ter alguma familiaridade com rotinas de administração geral e boa vontade em aprender, ouvir, servir e conciliar.
De acordo com Lampolsky, caso o candidato esteja concorrendo à reeleição, os condôminos devem avaliar como foi a gestão anterior, sempre evitando mantê-lo no cargo por conveniência. “É preciso levar em conta alguns pontos: se o condomínio está em ordem, se o orçamento está adequado, se as decisões que foram tomadas nas assembleias foram cumpridas devidamente e se o candidato tem novas e boas propostas”, diz o especialista.
Fique atento se o candidato:
Faz a linha “dono da verdade”;
É do tipo megalomaníaco e adora gastar;
É do tipo que não quer gastar nada, nunca;
Está sempre ausente por que trabalha ou viaja demais.
O bom síndico
Deve ter metas e um cronograma para realizá-las;
Precisa ser realista e não criar falsas expectativas;
Conhecer os condôminos sem invadir sua privacidade, pois sua função é administrativa, não de polícia;
Manter um “checklist” com todas as datas de vencimentos;
Estar bem assessorado administrativamente (contratar uma boa administradora)
Saber gerir conflitos.
O síndico profissional
A função surgiu devido à dificuldade cada vez maior entre os condôminos para eleger um síndico, seja pela falta de candidatos ou por que o candidato não agrada a maioria. O síndico profissional é a pessoa que por seu conhecimento, formação e experiência pode administrar um condomínio como se fosse uma empresa, podendo trazer inúmeros benefícios e vantagens
Fonte: uol.com.br